Apr 10, 1984

Importante empreendimento turístico do Algarve (O Globo 10 Abril 1984)


A GUADITUR, mais um dos (importantes) empreendimentos turísticos do Algarve, dedica-se a viagens de rio fazendo a carreira do Guadiana (entre Vila Real de Santo Antonio e Guerreiros do Rio). Só que esta empresa proporciona aos turistas e forasteiros, visitantes da região, viagens num «mundo de sonho» em que bordejando aquele bonito rio, podem ser observados exemplares da riquíssima fauna e flora.

Importante empreendimento turístico do Algarve

A GUADITUR, mais um dos (importantes) empreendimentos turísticos do Algarve, dedica-se a viagens de rio fazendo a carreira do Guadiana (entre Vila Real de Santo Antonio e Guerreiros do Rio). Só que esta empresa proporciona aos turistas e forasteiros, visitantes da região, viagens num «mundo de sonho» em que bordejando aquele bonito rio, podem ser observados exemplares da riquíssima fauna e flora.

A GUADITUR nasceu, há já bastante tempo, do espírito decisivo de um jovem que, bem cedo, mourejou em terras de França e depois na Holanda: Renato José Rodrigues d'Oliveira. O seu começo na actividade profissional foi numa firma que ele próprio criou em Haia e que se dedicou ao comércio de vinhos portugueses. Foi aí que Renato Rodrigues d'Oliveira se iniciou a propagandear os produtos do seu país e as belezas de que é milionário. Regressando a Portugal decidiu encetar uma nova vida. E daí à realidade foi um pulo. Mas (totalmente) à sua própria custa. Operando quase exclusivamente com turistas estrangeiros, em passeios fluviais, transporta anualmente alguns milhares de passageiros efectuando mais de 250 viagens. A GUADITUR, pioneira nesta iniciativa, mercê do seu esforço e dedicação, tem já uma vincada projecção além fronteiras. A intenção de Renato José Rodrigues de Oliveira é a de servir, mais e melhor, o desenvolvimento do «tão esquecido Sotavento Algarvio». Com o propósito de alargar ainda mais a sua actividade, a GUADITUR «dentro de urna nova política de dinamização e implementação», transformou um barco, de maneira a dotá-lo de todos os necessários e indispensáveis requisitos para que a viajem a fazer, rio acima, seja um prazer. O novo barco tem uma maior lotação.

Por outro lado, e com a entrada em funcionamento da nova embarcação, a que continua a navegar no rio, vai (também) ser apetrechada com todo o equipamento necessário à sua utilização na pesca desportiva em alto mar: «Big Game Fishing», iniciando assim esta empresa uma nova actividade dedicada aos milhares de turistas estrangeiros que anualmente visitam estas paragens.

A GUADITUR mantém também, há um ano um jantar típicico. à luz da vela num restaurante da zona, que consiste em mostrar aos turistas o folclore algarvio, tão apreciado por todos os que nos visitam.

Assim. principiando a mostrar, além fronteiras, parte do (muito) que havia a oferecer aos estrangeiros (em Haia), Renato José Rodrigues d'Oliveira, ao regressar à sua terra, procurou dar a outra visão do Algarve (que até nem foi o seu berço: Que foi Setúbal), promovendo iniciativa dedicadas aos endinheirados (principalmente) estrangeiros que ano após ano vem até nós recolher os benefícios de um clima excepcional, principalmente numa zona onde o Sol brilha durante todo o ano e o povo, nas suas danças e cantares, revive as fainas seculares do campo e do mar.

in 'O GLOBO' - 10 de Abril de 1984